02/08/07

Outros Meninos Tristes




Ao longo da História da Banda Desenhada, e da Arte em geral, são diversos os casos de "meninos tristes" que podem ser encontrados.
Refiro apenas três: Shingi Ikari, da série de mangá e animé Evangelion; Anakin Skywalker aqui representado na versão da série animada Clone Wars, derivado da Guerra das Estrelas (Star Wars) e o tão conhecido Peter Pan, de James M. Berrie.
Todas estas personagens não cresceram nos braços das suas mães, tornando-se portanto em Meninos Tristes. As consequências que daí resultaram são, como é conhecido, bastante diversas.
Poderíamos enumerar outros Meninos Tristes, e gostaria de aqui deixar um repto aos leitores do Blog, nesse sentido.

3 comentários:

Fernando Wintermantel disse...

Em primeiro lugar, dou-te os parabéns pelo blogue,
e,evidentemente, pelo personagem. No que concerne ao desafio, acredito que em cada um de nós vive um "menino triste", gerado por uma infinidade de razões, no mínimo, tantas quantos os Homens que passaram pelo mundo. Porventura, ele é a face visível da nossa solidão, e, por conseguinte, também a face oculta, a da nossa vontade, pois, só é menino triste quem quer.
Assim, creio que esta duplicidade, poderá constituir um possível vector de identificação com os seus leitores.
Deixa que te diga, que, ainda, não li nenhuma história, estou apenas a especular a partir dos elementos disponíveis no blogue, e, claro, vendo o poster que distribuíste na Tertúlia BD.
Felicidades para o teu projecto.
Um abraço,
P.S. - Sabes onde posso arranjar as histórias já publicadas?

Paulo Marques disse...

Respondendo ao teu repto, deixo aqui um personagem que é também ele um menino triste: O Tarzan, se bem que este personagem, mesmo não sendo criado pela sua mãe biológica, foi criado por uma mãe adoptiva, uma simpática e afectuosa chimpanzé fêmea, o que vendo bem as coisas, torna o Tarzan num menino semi-triste, ou não triste de todo :P

J.Mascarenhas disse...

Olá Fernando:
Muito obrigado pelas tuas palavras e reflexão.
Uma vez que assumes a culpa ;) de AINDA não teres lido as histórias, estás perdoado ;). É que neste momento o Mundo divide-se em duas partes:
-Os que já leram O Menino Triste e
-Os que ainda não leram O Menino Triste
E posso-te garantir que os segundos são agora bem mais Felizes ;)

Em relação às histórias já publicadas, o primeiro fanzine está praticamente esgotado, podendo-se ainda encontrar alguns (penso eu) nas Escadinhas do Duque (em Lisboa), na CentralComics (no Porto) e talvez na Dr.Kartoon em Coimbra. Em relação ao segundo, nas lojas temáticas deves encontrá-lo facilmente (KingPin of Comics, CentralComics,...)
Outras histórias estão publicadas no Tertúlia BDzine, esta com direito a um ex-libris a cores, no FunZip (do Grupo Entropia) e numa publicação do Fermad (de Faro) "24 horas..."
Abraços
J.Mascarenhas