24/09/07

O Sorriso



Momentos existem nas nossa vidas que têm a capacidade de tornar clara a hierarquia das prioridades e escolhas que fizémos anteriormente. Acontecimentos ou relações, acções ou pensamentos, tudo se relativisa quando um desses momentos nos cruza o destino.

O que aqui vos conto, nesta história curta, é exactamente um desses momentos mágicos, que tornam muito mais feliz qualquer existência humana. Nela podem ver pela primeira (e quiçá única) vez, o Sorriso que desponta da face d’O Menino Triste. E que melhor senão o fundo da obra de Leonardo D’Avinci que imortalizou o sorriso mais enigmático de sempre, para servir de meio a essa realização.

Inicialmente editada no nº 105 do Tertúlia Bdzine de Setembro de 2006, editado por Geraldes Lino, tem a particularidade da sua quinta (e última página) ser um exlibris a cores. Na Tertúlia BD de Lisboa, foram distribuídos 100 exemplares numerados e assinados pelo autor.

3 comentários:

Zarzanga's comix disse...

coool., gostava de ter tido esse tbdzine,hei-de pergntar ao lino;) bjbj

Gustavo Carreira (requiem) disse...

Adorei ver a baixa lisboeta (que saudades) e os seus personagens (o guitarrista de fado ainda por lá toca?).
E é impressão minha ou o taxista é o Geraldes Lino?
Belíssima BD.

J.Mascarenhas disse...

Viva Gustavo:
Obrigado pelas tuas palavras.
Em relação ao taxista, embora possa ter parecenças com o ÉleGê, a intenção não foi essa.
Abraços