28/08/10

Luanda Cartoon 5 - Os Media


Já tenho assistido a vários festivais por essa Europa fora, e nunca vi nenhum com a cobertura mediática do Festival Internacional de Banda Desenhada de Luanda!
.
Desde o dia que cheguei (4ª) e nos quatro dias seguintes, foi um corrupio entre televisões, rádio e jornais.
.
Logo na tivémos direito a horário nobre da TPA2 no programa Hora Quente de Pedro Nzagi. Na uma entrevista alargada para a TV Globo, e outra entrevista para uma produtora independente de televisão.
No dia seguinte, dia da inauguração do Festival, entrevista na Rádio Nacional de Angola e o regresso à TPA2 para o programa Dia a Dia, apresentado por Vitor Hugo, onde estivémos - pásmem-se - hora e meia em antena a falar de Banda Desenhada, com direito a directos do local do Festival! Já no Centro Cultural Português para a inauguração, houve direito a entrevistas para a RTP, outras duas estações de televisão, rádio e imprensa!!!!
.
A juntar a isto tudo, Olímpio e Lindomar eram capa da revista VIDA (jornal O País) e mais uma data de artigos no jornal de Angola e...
.
Com uma cobertura destas não era de estranhar que quando entrávamos em qualquer café ou restaurante, as pessoas comentassem com o Olímpio ou o Lindomar, sobre o que tinham visto ou ouvido nos vários media, a propósito do Festival. Exemplo a seguir por cá? A Banda Desenhada bem merece...
.
Fotos de Hamilton Bonga
.

4 comentários:

Johnny disse...

Força!!

csa disse...

É tal e qual como cá! :(
Ainda no sábado estive no Centro Multimeios de Espinho a ver a exposição de cartoons alusivos à implantação da República e... só lá estava eu.
Aliás, se estava mais de meia dúzia de pessoas no Centro, já pareceria gente a mais!
Fiquei muito desgostosa, porque, quando eu era adolescente, sonhava poder ver em Espinho alguma actividade cultural, que, nessa altura, se retringia à Biblioteca fixa da fantástica Fundação Gulbenkian.
E agora a população local pouco aproveita o Centro Multimeios e a maravilhosa Academia de Música! :(

Mas não posso esquecer o objectivo primeiro deste comentário: parabéns ao João e ao MT por terem sido (merecidamente) convidados para participarem nesse certame cultural e assim terem a oportunidade de valorizar a cultura em Angola, um país que merece esse esforço! :) :) :)

emilia_silva disse...

Agradeço a partilha de experiência da participação no Festival de internacional de banda desenhada de Luanda.
Fico admirada com a cobertura que os media dão a esse tipo de evento. No entanto não acho estranho que a BD seja tão bem aceite pelos miúdos e jovens angolanos. Os adultos portugueses assumem que os miúdos não gostam de livros, e, esquecendo-se da delícia que é um livro de aventuras em quadradinhos, oferecem-lhes preferencialmente jogos.
Será um fenómeno idêntico à moda: a Bd em portugal não está na moda?...
Felizmente temos os irredutíveis gauleses, perdão bedéfilos, como o João Mascarenhas para a divulgação da Bd portuguesa.
Parabéns!

J.Mascarenhas disse...

Obrigado "kambas".
Esta (e as anteriores, tal como me foi contado) foi uma bela iniciativa de promoção da Banda Desenhada. Só espero que a organização continue a ter apoios para continuar a crescer sustentadamente.
E muitos mais planos estão na cabeça dos organizadores. Esperam para ver ;)