14/10/09

LAMPA(DA) Polaca!

Se alguém questionar o que é que José Carlos Fernandes, Luis Henriques, João Mascarenhas, Pedro Burgos e João Paulo Cotrim podem ter em comum, parece-me que a resposta é fácil e óbvia: a paixão pela Banda Desenhada.
.
Agora se a este grupo juntarmos João Aguiar, Agustina Bessa-Luis, Mário de Carvalho, Rodrigues Guedes de Carvalho, Mário Cláudio, Almeida Faria, Lídia Jorge, Valter Hugo Mãe, João de Melo, José Luis Peixoto, Jacinto Lucas Pires, José Saramago, David Soares e Gonçalo M. Tavares (uffff!), a resposta pode ficar mais complexa. Mas afinal é fácil: todos estes autores Portugueses integram o número 7-8/2009 da revista cultural Polaca “LAMPA”. Este número é integralmente dedicado a Portugal e nele são publicados extractos de alguns dos trabalhos destes autores.

.
No que concerne aO Menino Triste, são reproduzidas algumas páginas do álbum “A Essência”. As traduções são uma vez mais da responsabilidade da equipa da Universidade de Varsóvia, liderada por Jakub Jankowski, a quem agradecemos imensamente esta amabilidade. A todos eles, à Editora Qual Albatroz e aos editores da “LAMPA” (que significa “lâmpada”) e ao Instituto Camões (Portugal/Varsóvia), enviamos os nossos lusitanos agradecimentos.

.

12 comentários:

Anónimo disse...

Então e um agradecimento ao Instituto Camões que idealizou e realizou este projecto?

J.Mascarenhas disse...

Claro! Mea culpa.
E ao Instituto Camões (Portugal/Varsóvia) pela iniciativa e oportunidade.

csa disse...

Fantástico! Parabéns!
És tu o astronauta?
Por falar de polacos, hoje vou ao Sá da Bandeira ver um espectáculo daquela "musiquinha suave" de que eu tanto gosto e estão lá uns polacos com um nome significativo: VADER!!! Hehe! :)
O TB e a Catita estão à tua espera para o 18 de Novembro.
Até lá ainda falamos.
Abraço.

Anabela Dias disse...

Parabéns a ti e ao menino triste!!!
Abraço

qba- the impossible medieval warrior disse...

IC de Varsovia eh como one man army :lol:

Vader, meu Deus- felizmente o MT nao ouve esta musica :-) se ouvisse, eu nem conseguia imaginar as aventuras dele :-)

Geraldes Lino disse...

Mascarenhas
Gostei de tomar conhecimento com esta incursão lusitana de escritores e ilustradores portugueses no meio cultural polaco, graças em especial ao nosso comum conhecido Jakub Jankowski, que participou mais de uma vez na Tertúlia BD de Lisboa.
Gostaria de adquiri um exemplar dessa revista.
Como o poderei conseguir? Podes dar-me o email dele?
Abraço.
GL

qba- the impossible medieval warrior disse...

@ Geraldes- provavelmente vou estar em Portugal ainda em Novembro- dias 6-9, levo um exemplar comigo par si. Sera preciso combinar como eh que o entrego. Ate la.

João Figueiredo disse...

é curioso terem escolhido um cravo como imagem de capa :)

J.Mascarenhas disse...

O cravo na capa tem a ver com o tema da revista, qualquer coisa como "nova escrita portuguesa após a revolução (dos cravos)". Inclusivamente, o tom "creme" do fundo da capa, é identificado na Polónia com os anos 1970, já que a maioria dos automóveis nessa altura era dessa cor.
De qualquer das formas, se algum dos amigos polacos tiver algum esclarecimento mais acertado... está à vontade para aqui o deixar.

Anónimo disse...

Atenção: O João Figueiredo que falou na questão do Cravo na capa, não sou eu (João Pedro Ribeiro Figueiredo, amigo e colega de trabalho do Marc Figueiredo da QualAlbatroz [e sem qualquer parentesco], amigo do João Mascarenhas dos almoços na Pompeia e no Colombo).
Creio, e quer o João Mascarenhas como o meu homónimo poderão confirmar, que este João Figueiredo é um fotografo, que inclusive tem site no "Olhares".
Se for, gostaria de ter o contacto do mesmo, porque de há uns 8 anos a esta parte me confundem com ele, amigos que eu penso serem comuns pelo provavel posicionamento político idêntico, entre mim e ele (dá-me a entender que sim, mas posso estar bastante enganado).
Fica o esclarecimento e a vontade de conhecer o meu Homónimo.

J.Mascarenhas disse...

OK, Homónimos!
Pois é! O João Figueiredo é da Baixa da Banheira, enquanto o João Figueiredo é de Lisboa. Está feita a distinção ;)
Mas o importante é que são ambos meus amigos, um gosta de fotografia (e BD), enquanto o outro gosta de Dungeons&Dragons (e BD). Não há que enganar.
Abraços a todos.

João Figueiredo (do Dungeons&Dragons) disse...

Pronto. Satisfeito pela resolução do Mistério. E finalmente apanhei o rasto desse João Figueiredo fotógrafo, que desde há uns anos me confundem com ele. E tinha que ser logo o maior autor de banda desenhada do país (em tamanho de corpo) a ser o elo de ligação com o meu homónimo.
Abraços a todos do João Figueiredo (do Dungeons&Dragons, que é de Odivelas e Lisboa)